Please enter your e-mail address. We will send your password immediately.

Taí um equívoco: que criar uma criança é responsabilidade apenas da mãe, do pai e, no máximo, com participação dos avós! . . As crianças são os adultos de amanhã. São elas que vão decidir muitas coisas pelas quais estamos discutindo - e lutando - hoje! . . Vc já parou pra pensar que a criancinha que bate bola aí na sua rua hoje será o/a parlamentar que vai decidir as leis daqui uns anos? . . Pois é! Consciente disso, acho que vale a gente contribuir na educação desses serzinhos. Aqui em casa, digo que eu e o pai dela a criamos, junto com os avós, tios e tias, amigos e amigas. Toda a nossa rede próxima impacta e interfere na criação dela. Criam junto com a gente! . . Mas eu?! Nem filhos tenho! SIM! VOCÊ? . . Quem é o “futuro” que você pode transformar? Seu sobrinho, a filha do seu amigo, a menina lá do seu prédio? Quem você pode ensinar práticas antirracistas, sobre as diferenças entre as orientações sexuais ou tantas outras coisas? Quem você pode oportunizar conhecimento, ampliar a visão de mundo, mostrar novas possibilidades? Existe um provérbio africano que diz “é preciso uma aldeia inteira pra criar uma criança”. Você faz parte de uma aldeia! Tá fazendo a sua parte? Não espere se tornar mãe ou pai de alguém! Vc já pode somar, e muito, na criação de uma criança. Pare e pense: quem é ou quem são as crianças mais próximas de vc? . . Por @anapaulaxongani
Ja ouviu falar de comoção seletiva? . . O caso George Floyd parou o mundo, abriu portas para muitas discussões e algumas (poucas) mudanças. Seguimos... . . Mas é preciso admitirmos que existe um certo conforto em perceber o racismo no outro muito mais do que perceber na gente! . . É mais facil se comover com algo que acontece tão longe, muito mais do que olhar o que acontece a nossa volta. . . Até porque, ver o que tá perto, nos obriga a AÇÃO e revela a nossa falta de empatia, nossa falta de comoção, a nossa comoção seletiva. . . Hoje eu vim te contar (ou te lembrar) que morre um jovem negro a cada 23 minutos no Brasil! Que a maior parte das mulheres mortas por feminicídio são negras! Que mulheres negras recebem 60% a menos do que um homem branco com o mesmo cargo. Que a maioria das pessoas com trabalhos análogos a escravidão são negras (sim... escravidão, hoje!). Quem mais morre por tiro, fome, depressão, são pessoas negras. . . E elas não estão só nos EUA... Elas estão aí do seu lado! Você passa por elas todos os dias, assiste suas notícias na tv, às vezes mora ao lado delas, mas não se comove mais! . . A nossa capacidade de nos afastar dessa realidade é não se sentir parte dela, mas é principalmente a perpetuação do racismo estrutural! . . E se a proposta é sermos antirracistas é importante não naturalizar o genocídio da população negra, nem o que acontece longe, nem o que acontece ao seu lado! . . Não seja seletivo! Não se comova apenas com o que está longe de você. Se perceba parte do problema para aí sim se sentir parte da mudança. . . Desejo que TODAS as vidas negras importem pra nós! . . por - @anapaulaxongani
Eu tenho um sonho e resolvi contar pra vocês: quero ser feliz! . . Calma! Não to dizendo que não sou feliz... e nem que quero ser feliz o tempo todo, nem acredito nisso. É outra parada! Fecha os olhos e pensa numa pessoa feliz? Pensa num programa de tv ou da internet onde a pauta é felicidade! Felicidade de viajar, felicidade de comer boas comidas, felicidade de conversar com gente querida. Vc percebeu que a felicidade é “branca”? . Quem apresenta esses programas? Heeeeim? Quem? Quem apareceu nos seus pensamentos? Qtas pessoas eram negras!? . . Pensa no comediante que te faz rir, no livro que você lê pra aliviar a cabeça ou na capa de revista com o título: “ela é feliz!” . . Nenhuma dessas pessoas que você pensou é feliz todos os dias, claro que não! Mas elas representam a felicidade! É sobre representação. Também não to aqui falando de uma felicidade na inércia, atônita, fora de contexto, sem reflexão e consciência. To falando apenas da simples possibilidade da felicidade preta ter espaço nesse mundo! Ou vc acha que somos o tempo todo dor, sofrimento e morte! Não somos! Somos o tempo todo luta, ancestralidade e resistência, mesmo na felicidade! Sacou? . . Não subestimemos a felicidade. Ela gera conexão, informação e construção de imaginário! Um imaginário próspero, positivo, um imaginário afro futurístico. E pensa! Se queremos uma representação plural e diversas em todos os lugares, se queremos ocupar novos lugares, se representatividade - e proporcionalidade - realmente importa, a felicidade faz parte do todo. E por isso eu tenho um sonho. A felicidade muito me interessa! . . E pra vocês deixo uma perguntinha: Agora que já sabemos que “a felicidade é branca”... vc se sente preparade pra ver uma mulher preta feliz? . . Por @anapaulaxongani anapaulaxongani
Minha amizade com Jout Jout começou com uma pergunta dela pra mim: “Como você gosta de ser chamada?” . . Eu gosto que me chame de Xongani. É o nome que eu escolhi para me representar. Meu nome político, como gosto de dizer. E como você já deve ter percebido, sou uma mulher preta. Nas redes sociais, misturo conversas gostosinhas com papo-cabeça. No @ateliexongani, que nasceu para potencializar mulheres pretas a partir da moda, divido gestão e criação com minha mãe. Com o pessoal da @globo também sou apresentadora no @gnt e de um projeto de conteúdo sobre educação financeira com a @viuhub . E tão importante quanto tudo isso é contar pra vcs que sou mãe, sou pisciana, sou disléxica, sou MUITO sonhadora e amo amarelo! ♡ . . E o que eu to fazendo aqui? OCUPANDO este espaço pra gente fazer conversas importante sobre o momento que estamos vivendo e principalmente pra pensar o futuro (ele me interessa muito). Sempre fiz parte da Família Jout Jout é por isso que escolhi estar aqui, tenho uma admiração extrema por vocês e pela nossa matriarca, a Julia, que eu amo e compartilho a vida! . . Aqui a gente vai ter muito papo bom e importante. Sobre branquitude com a @liliaschwarcz . Sobre maravilhosidade pretas com a @luaxavier. Sobre ativismo indígena com @katumirim e muitas outras coisas que quero contar pra vocês. . . Quem já acompanhou meus papos com a Jout Jout já nos ouviu dizer que todo mundo tem um B.Ozinho no coração (rs), algo importante a ser repensado e transformado. Eu to aqui pra isso, pra me transformor junto com vocês! Bora? Bora transformar os Xongs e a Família Jout Jout numa coisa só? . . Ah! No último post que fiz lá no meu perfil @anapaulaxongani , pra quem quiser, me apresento mais e adoraria que você se apresentasse pra mim também! . . To te esperando lá, to te esperando aqui, e bora ocupar! . . Por: @anapaulaxongani